O uso de dados no varejo físico chegou pra ficar! Como o crescimento do e-commerce nos últimos anos redesenhou o modelo do varejo e estabeleceu novas formas de comprar e vender tanto produtos quanto serviços, hoje é imprescindível que o físico e o digital estejam conectados, em uma realidade que chamamos de phygital. E, para atuar neste cenário, o Big Data, termo usado para nomear uma imensa quantidade de dados e demais ferramentas capazes de analisá-los, propõe transformar informações em insights relevantes para as empresas.

O mercado digital é um dos que mais crescem atualmente, em parte, porque é possível analisar o perfil comportamental dos clientes de forma individual e criar estratégias de conversão otimizadas e personalizadas. Foi pensando nisso, que grandes empresas começaram a investir em ferramentas de análise de dados no comércio físico, para continuarem competindo no mercado. Faixa etária, gênero, interesses, comportamento de compra, e demais informações, auxiliam as empresas a criarem ofertas irresistíveis e a melhorar a experiência de compra do consumidor, diminuindo qualquer atrito na jornada de compra.

Porque os Dados São importantes?

Como falamos acima, os dados permitem mapear o comportamento do cliente. Isso permite com que o varejista concentre seus esforços onde eles realmente causem impacto, com a assertividade necessária para melhorar os resultados. Como diz o famoso ditado ” sem dados, você é apenas uma pessoa com opinião”. Através das informações obtidas acerca do seu negócio as tomadas de decisão serão feitas com conhecimento prático do real cenário comercial. A coleta de dados no varejo físico, também pode ser usada para reconhecer, de que maneira os produtos estão sendo vistos nas prateleiras e quais ações de cross e up-selling podem ser implementadas para gerar mais vendas. Analisando os dados capturados no varejo físico é possível:

  • Analisar o histórico de vendas e prever tendências de vendas e demandas
  • Otimizar a alocação de recursos
  • Adaptação rápida às variações do mercado
  • Acompanhamento de indicadores

Por Onde Começar?

Tudo sempre começa pelo planejamento estratégico! Não adianta coletar dados aleatórios e sair analisando tudo de uma vez.
O primeiro passo é definir os KPIS, ou seja, os indicadores chaves de desempenho, relevantes para a sua empresa. Um dos principais desafios de se lidar com dados é a sua estruturação e organização. Para que essa etapa seja bem sucedida é importante garantir que a integração de todas as informações relevantes sejam reunidas em um único lugar, de preferência na nuvem. Mas um dado sozinho, não quer dizer nada. Por isso é preciso ter os meios necessários para cruzá-los e analisá-los, para que eles se tornem informações valiosas para sua empresa.

Foque na Experiência do Cliente!

Porque o consumidor deveria sair de casa e se dirigir ao seu estabelecimento, quando ele pode comprar pela internet? A resposta para essa pergunta é simples: Porque o varejo físico oferece uma experiência sensorial que o cliente não encontra no digital. E isso precisa ser explorado!

Apesar do que muitos dizem, o varejo físico vai continuar existindo, contudo, esse setor precisa se ressignificar para não perder relevância. Trazer a revolução digital para dentro das lojas, é um caminho sem volta. Oferecer as facilidades de compra do mundo digital, como auto atendimento, Wi-fi e se comunicar por diversos canais é algo que deve fazer parte da estratégia de Customer Experience.

Outro ponto importantíssimo na experiência do cliente é o atendimento humanizado. O ponto forte do varejo físico é o relacionamento presencial entre a marca e o consumidor. Por isso, essa relação precisa ser pautada na empatia e na exclusividade, possibilitando um diálogo atencioso, onde o consumidor perceba que a empresa tem interesse em satisfazer seus desejos e solucionar possíveis problemas.

Tudo Começa na Estratégia de Omnichannel!

Sabe quando você faz uma compra online e encontra a opção de retirar o produto na loja? Isso é uma prática de omnichannel! Esse termo é usado para se referir a estratégia de vendas que utiliza diferentes canais de comunicação para proporcionar a mesma experiência de compra em todos os meios que o cliente estiver, sendo no online ou não. A estratégia de Omnichannel conecta lojas físicas e lojas virtuais, se fazendo presente onde o consumidor frequenta. Além disso, essa técnica oferece ao cliente um nível maior de personalização, pois se baseia no histórico de compras online do cliente e nos seus gostos e preferências. Ou seja, o omnichannel veio para integrar o universo físico ao digital, se fazendo valer do melhor dos dois mundos, para entregar uma experiência prática e completa ao cliente final.

Pesquisar um serviço ou produto online antes de passar por uma loja física é algo que já faz parte da jornada de compra do consumidor. Portanto investir na presença da sua marca em redes sociais, disponibilizar chats e a possibilidade de compras em qualquer canal, é algo que o cliente já espera, pois os consumidores já são omnichannel! Através dos dados comportamentais obtidos nos canais digitais, você pode reestruturar o ponto de vendas físico de acordo com as preferências do seu público. Os principais benefícios dessa estratégia são:

  • Eficiência no atendimento
  • Otimização das oportunidades de venda online e offline
  • Suporte mais acessível ao cliente


Mas Como Coletar Dados no Varejo Físico?

Existem diversas maneiras de captar dados de um público alvo na internet. Mas como fazer isso nas lojas físicas? Quais ferramentas usar e o que fazer com esses dados? Essas são provavelmente algumas das perguntas que você está se fazendo e vamos te mostrar algumas ferramentas que a Zapt Tech usa. Vale lembrar que todas as técnicas faladas a seguir, estão em conformidade com a LGPD – Lei Geral de Proteção aos Dados.

Mapas de Calor

Mapa de calor é um tipo de gráfico que apresenta dados de atividade em determinado espaço. Nos pontos de venda, é possível usar mapas de calor, para medir o fluxo de pessoas em corredores ou seções específicas, para saber quais áreas são mais movimentadas e aproveitar melhor os espaços assim como a disposição dos produtos. Para fazer a coleta das informações, são usados aparelhos que identificam a localização dos clientes por meio de suas redes sem fio. Em lugares que disponibilizam redes de Wi-fi gratuitas, também é possível cruzar o caminho percorrido pelo cliente, com outras informações de perfil.

Aplicativo

Outra forma de saber mais sobre o comportamento do cliente, é quando ele faz uso de um aplicativo que monitora sua localização. Assim, também é possível medir o tempo de entrada e permanência nas lojas, identificando assim as preferências e gostos do cliente.

Contadores de Fluxo

Contador de fluxo é um dispositivo que possibilita controlar entrada e saída de indivíduos em determinados locais. Eles podem ficar acoplados às portas dos estabelecimentos e funcionar via Wi-fi ou sensor de passagem. Com eles é possível analisar as horas de pico, controlar taxas de atratividade e aproximação, assim como a conversão e os fluxos de corredores.

A Zapt Tech

Nossa empresa é conhecida por ser pioneira em soluções de tecnologias baseadas em localização interna. Desenvolvemos técnicas próprias de localização indoor e já ajudamos diversas empresas a coletarem dados precisos sobre seus clientes, assim como de métricas importantes sobre o seu negócio, implantando soluções inteligentes em seus espaços. Integramos a IoT às nossas soluções indoor, sempre acompanhando as tendências de mercado para entregar mais eficiência e modernidade.

Para saber como tornar seu ambiente de trabalho em um espaço inteligente, entre em contato com a gente através do email: contato@zapt.tech e agende uma reunião conosco.Conecte-se conosco no Linkedin e no Instagram.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *